Preços do petróleo sobem em meio às preocupações com fornecimento

Preços do petróleo sobem em meios às preocupações com fornecimento, mas a demanda De Trump por preços do petróleo mais baixos ainda pressionou os preços.

Os preços do petróleo ficaram mais altos na sexta-feira após sofrer perdas na sessão anterior em meio às preocupações com o fornecimento uma vez que as sanções dos EUA contra o iraniano parecem iminentes, mas permaneceram pressionados após o presidente dos EUA, Donald Trump, ter pedido à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) para reduzir os preços do petróleo cru.

Os futuros de petróleo Brent de referência internacional para entrega em novembro ganharam 0,9% à US$ 79,42 por barril, enquanto o West Texas Intermediate dos EUA subiu 0,6% à US$ 70,78 por barril. O preço do petróleo escalou 7% em agosto e aproximadamente 18% este ano.

Trump declarou em um tweet na quinta-feira que a OPEP precisa reduzir os preços devido à segurança militar que os EUA fornecem aos países do Oriente Médio.

O chefe de negociação para a Ásia-pacífico, Stephen Innes, disse que os comentários de Trump alguns dias antes da reunião da OPEP coloca o foco nos impactos potenciais de fornecimento das sanções ao Irã lideradas pelos EUA.

O mercado até este ponto tinha negociado fluidamente com a hipótese de que a Arábia Saudita está confortável agora com o Brent à US$ 80 ou até mais alto, o que está desafiando a suposição há muito mantida do mercado de que colocar o Brent entre US$ 70 e US$ 80 era o ponto certo da OPEP, acrescentou Innes.

O Brent tem negociado logo abaixo de US$ 80 por barril devido às preocupações com a limitação de fornecimento decorrentes das sanções eminentes dos EUA que visava a indústria de petróleo do Irã.

Embora as preocupações com o fornecimento tenham elevado os preços, a OPEP e seus aliados podem não concordar sobre um aumento oficial na produção na reunião de domingo, de acordo com uma fonte com conhecimento do assunto.

OPEP e Aliados Discutirão Produção Uma Vez Que As Sanções do Irã Aproximam-se

A OPEP e os membros não-OPEP, incluindo a Rússia se encontrarão no domingo na Algeria para discutir a alocação dos aumentos de fornecimento para equilibrar um déficit das exportações de petróleo do Irã causado pelas sanções dos EUA que devem começar em novembro.

Uma fonte declarou que a Arábia Saudita receava que o aumento nos preços do petróleo desencadeará críticas pesadas de Trump e está preocupado também com uma falta da capacidade de petróleo.

É complicado por que a Arábia Saudita, o maior produtor da OPEP, precisa balancear a oferta e a demanda, e tem que balancear os preços do petróleo assim eles não aumentam muito antes das eleições dos EUA, de acordo com a pessoa.

É também político uma vez que a Arábia Saudita não quer produzir demais, então os iranianos reclamam para a OPEP que está tomando a participação de mercado do Irã. Eles também não querem que os preços caiam demais, disse a fonte.

O irã em resposta, prometeu vetar qualquer decisão pela OPEP e seus aliados não-OPEP que prejudicasse os interesses do Tehran.

O ministro de petróleo iraniano, Bijan Namdar Zanganeh, declarou que qualquer medida pela OPEP que imponha qualquer ameaça ao Irã será impedida.

Qualquer decisão sobre um novo acordo de produção pelo Comitê de Monitoramento Ministerial Conjunto da OPEP (JMMC, sigla em inglês) que se reúne no domingo seria ilegal uma vez que as decisões só podem ser feitas na reunião da OPEP na presença de todos os membros da OPEP e através de consenso dos membros, disse ele.

Zanganeh não forneceu mais detalhes sobre como impedir a decisão e declarou que ele não estará participando da reunião algeriana da JMMC.

Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: