Dólar cai ante as novas tarifas da China

O dólar escorrega enquanto a China anuncia planos para tarifar outros US$ 60 bilhões de produtos dos EUA.

O dólar caiu na quarta-feira, enquanto os investidores aguardavam pelo mais recente plano da China para impor tarifas sobre mais de 5.000 produtos dos EUA no valor de US$ 60 bilhões.

O índice dólar dos EUA, que mede a força do dólar dos EUA frente à uma cesta de outras grandes moedas, caiu 0,2% para US$ 94,45.

Após o anúncio de tarifas retaliatórias de Pequim, o yuan chinês recuperou-se ligeiramente as perdas, embora tenha permanecido próximo à uma mínima de três semanas. O par dólar – yuan permaneceu por fim 0,06% mais baixo à 6,8571.

O estrategista sênior, Shinichiro Kadota, disse que parece como se os mercados já tivessem precificado isto após a mídia ter mostrado que o presidente dos EUA, Donald Trump, está planejando apresentar as novas tarifas.

O dólar australiano, visto como uma variável de medida para os negócios relacionados à China e como um indicador de sentimento de risco maior, ganhou 0,5% para 0,7257 por dólar.

Frente ao iene japonês, o dólar dos EUA estava em alta de 0,03% à 112,40.

O iene japonês, que é amplamente reconhecido como uma moeda de refúgio seguro em tempos de aversão ao risco, caiu para próximo de uma mínima de dois meses de 113,18 no início da sessão uma vez que as preocupações do mercado com as tarifas diminuíram após as novas tarifas dos EUA serem estabelecidas em 10% para o momento sendo menor do que o plano inicial de 25%.

China Irá Tarifar US$ 60 Bilhões de Produtos dos EUA

O dólar sofreu perdas após a China elevar a guerra comercial com os EUA, anunciando na terça-feira que pretende taxar outros US$ 60 bilhões de produtos dos EUA em resposta as planejadas tarifas de Trump sobre US$ 200 bilhões do valor das importações chinesas.

Antes do anúncio da China, a administração dos EUA declarou que começará a implementar tarifas de 10% em cerca de US$ 200 bilhões de produtos chineses em 24 de setembro, com as tarifas para aumentarem para até 25% até o final do ano.

A segunda maior economia do mundo está definida para colocar em vigor as novas tarifas naquele dia também, o Ministro do Comércio da China emitiu também uma queixa para a Organização Mundial do Comércio (OMC) contra uma nova rodada de tarifas dos EUA.

A administração de Trump alertou que imporia tarifas sobre outros US$ 267 bilhões de produtos chineses se a China decidir retaliar.

O Ministério de Finanças da China disse que o país taxará um total de 5.207 produtos dos EUA -variando de gás natural liquefeito até tipos específicos de aeronaves como também leite em pó e vegetais congelados em 5 à 10%, ao invés das taxas originalmente planejadas de 5%, 10%, 20% e 25%.

Alguns analistas e companhias dos EUA expressaram suas preocupações sobre a possibilidade de a China tomar outras medidas retaliatórias como pressionar os negócios dos EUA operando na China.

Uma autoridade sênior do mercado de ações chinês declarou que as medidas comerciais dos EUA irão falhar se a China tiver suficiente sistema político e monetário para lidar com o impacto, com o governo já aumentando gasto em infraestrutura.

Embora os dois países tenham dito que eles estavam abertos à negociações, várias rodadas de negociações não resultaram até agora em progresso. O Secretário de Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, convidou na semana passada as maiores autoridades chinesas para as discussões, embora a China esteja considerando enviar uma delegação para Washington para novas negociações comerciais.

Acredita-se que a China esteja planejando enviar o vice-ministro do comércio, Wang Shouwen, para as negociações este mês.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

 

Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: