CEO da Intel Renuncia Após Inquérito Sobre Relacionamento

O CEO da Intel, Brian Krzanich, Pede Demissão Após Ter Relacionamento Consensual Com Funcionária.

O CEO da Intel, Brian Krzanich, pediu demissão nesta quinta após uma investigação constatar que ele teve uma relação consensual com uma funcionária, violando a política da empresa.

O diretor da maior fabricante de chips dos EUA é o último na linha dos homens de negócios e políticas a perder seu emprego ou pedir desligamento por causa de relações vistas como inapropriadas, um fenômeno destacado pelo movimento de mídias sociais #MeToo.

O diretor financeiro (CFO), Robert Swan, foi posto com CEO interino enquanto o conselho busca por um substituo permanente, disse a companhia disse uma declaração nesta quinta. Krzanich foi o último na linha dos CEOs forçados a sair por ter uma relação inapropriada.

Relacionamento Consensual

A Intel disse na quinta que o relacionamento consensual violou a política de não-confraternização da companhia, que se aplica a todos os gestores. O porta-voz William Moss disse que a Intel mantém esta política em vigor por “muitos anos”. Ele negou-se a dar mais detalhes.

A Intel soube da relação de Krzanich mais ou menos uma semana atrás através de um funcionário que atuava sob as regras da companhia que solicitava que os colaboradores reportassem tais assuntos quando se ficassem cientes da informação, de acordo com a fonte do tema.

A Intel já havia demitido anteriormente pessoas por “confraternizações” sob a regra implementada em 2011 e, portanto, o conselho decidiu que não teriam escolhas neste caso.

A relação era de longa data e começou anos atrás. Isto acontece há alguns anos, disse a fonte, pedindo para não ser identificada ao discutir detalhes particulares da situação. Krzanich não respondeu aos muitos pedidos por comentários sobre o ocorrido.

A saída de Krzanich joga em turbulência a liderança de uma empresa que é um modelo de estabilidade e organização há 50 anos.

Krzanich, de 58 anos, deixa a Intel em níveis recordes de desempenho financeiro, mas enfrenta um grupo de novos concorrentes, à medida que o mercado de processamento de computadores domina a reformulação para lidar com novas tendências, como a inteligência artificial.

A Saída de ‘BK’

Krzanich, que não possuía um contrato de trabalho, tem direito a um pagamento de US$ 38 milhões em caso de rescisão voluntária, de acordo com os registros regulatórios da Intel.

Desse total, US$ 31 milhões são na forma de prêmios de ações aceleradas e US$ 4,1 milhões na forma de remuneração diferida, com base no preço das ações da Intel em 29 de dezembro.

Um porta-voz da Intel recusou-se a dizer se o pagamento adiantado se aplica à renúncia de Krzanich, mas disse que a investigação sobre a conduta de Krzanich continuou e que o conselho se reservou o direito de tomar novas medidas.

Conhecido como “BK” na Intel por causa das dificuldades que alguns têm em pronunciar seu sobrenome (Kris-an-itch), ele trabalhou na Intel como gerente de fábrica. Ele ingressou na Intel em 1982 no Novo México como engenheiro, assim como a indústria de computadores pessoais estava começando a decolar. Krzanich é casado e tem duas filhas.

 

Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: